Publicado em 16/09/19 12:02

Dia do Caminhoneiro: entenda o papel dos agentes de proteção da infância

Entenda o papel dos motoristas de caminhão no enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes em todo o País

O dia 16 de setembro é reconhecido como o Dia Nacional do Caminhoneiro. A data, instituída oficialmente em 2009 pela Lei 11.927/09, tem o objetivo de conscientizar toda a população sobre a importância do trabalho dos caminhoneiros para a economia brasileira e buscar melhores condições de trabalho para esses profissionais.    

   

A Childhood Brasil atua, desde 2006, com o Programa Na Mão Certa e o apoio de empresas na sensibilização de caminhoneiros sobre a causa da exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras e, desde então, estes profissionais têm se tornado um dos mais importantes agentes de proteção da proteção à infância e adolescência – desde então, já sensibilizamos mais de 1 milhão de caminhoneiros. Até hoje, já foram 2.000 empresas influenciadas a enfrentar a violência sexual contra meninas e meninos e, atualmente, são mais de 200 empresas signatárias do Pacto Empresarial contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Brasileiras




A exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas

Com o apoio e a participação das empresas signatárias do Pacto Empresarial contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Brasileiras, desenvolvemos, ao longo dos últimos anos, uma ação educativa contínua e duradoura junto aos caminhoneiros que circulam pelo Brasil, orientando a identificar pontos vulneráveis nas estradas e denunciar qualquer situação de exploração sexual de crianças e adolescentes. Também já criamos, entre diversos materiais, uma série de guias – a ‘Coleção de guias Na Mão Certa’, a principal ferramenta didática à disposição dos motoristas e também para todas as empresas signatárias do Pacto Empresarial. As empresas recebem orientações sobre como agir diante do problema e instrumentos pedagógicos para serem usados junto aos motoristas de caminhão, sejam eles contratados ou terceirizados.



Conversa com Trucão, o Repórter das Estradas

Nesse Dia Nacional do Caminhoneiro, aproveitamos para conversar com Pedro Trucão, nosso parceiro e jornalista brasileiro reconhecido como ‘o Repórter das Estradas’, depois de décadas cobrindo o setor de transporte rodoviário de cargas no País e reforçando a importância dos caminhoneiros no cotidiano da população e na economia do País. Trucão é um dos embaixadores do Programa Na Mão Certa e reconhece sua importância não só pela conscientização dos caminhoneiros sobre a causa, mas também para ajudar a sociedade a enxergar o caminhoneiro com outros olhos, como protetores da infância que realmente são. Confira a entrevista:


Childhood Brasil: Por trabalhar tantos anos mostrando a realidade do brasileiro caminhoneiro e do transporte rodoviário de carga no País, você se consagrou como o “Repórter das Estradas’. Pode nos contar como se iniciou essa história, essa ‘paixão’ pelo tema?

Trucão: Minha história começou ainda criança: a paixão pelo transporte veio no primeiro contato com um caminhão MB LP 321 ano 57, no início dos anos 60. Daí, passei a ver a importância do transporte no dia das pessoas e na economia de uma nação. Se eu não tivesse sido jornalista, teria sido motorista ou transportador. No final dos anos 70 e início dos anos 80, comecei a fazer um trabalho voltado a este público: lancei o meu programa de rádio, o ‘Trucão e os Caminhoneiros do Brasil’. A partir de então, não parei mais. Em 1991, veio o primeiro programa na TV brasileira e, até hoje, estou com a agenda sempre cheia.


Childhood Brasil: No seu ponto de vista, qual é a importância de se celebrar o Dia Nacional do Caminhoneiro?

Trucão: Eu creio que o caminhoneiro não é valorizado como deveria e, por isso, um dia para comemorar o seu trabalho é muito importante por ser uma forma de lembrar a todos de como os caminhoneiros fazem parte do dia-a-dia das pessoas e da economia.


Childhood Brasil: Você é parceiro da Childhood Brasil há muitos anos e, por estar tão inserido na realidade das estradas brasileiras, conhece bem o cenário de exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas. Pode nos contar sobre o que você viu/ouviu/presenciou sobre esse tipo de violência nesses anos de trabalho?

Trucão: Sobre a exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias, é importante destacar, em primeiro lugar, que: o caminhoneiro não é o vilão da estrada quando se trata deste assunto. Caminhoneiro é família e vive muito isso. Já fiz matérias sobre este tipo de exploração e detectei que, quem mais consome este serviço na estrada, são comerciantes, políticos e cidadãos comuns.


Childhood Brasil: Por meio do Programa Na Mão Certa, nós mobilizamos caminhoneiros de todo o país a atuarem como agentes de proteção da infância. Na sua opinião, qual é o papel dos caminhoneiros no enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas brasileiras? De que maneira cada caminhoneiro pode apoiar e participar dessa causa?

Trucão: O caminhoneiro se tornou um verdadeiro agente de enfrentamento à exploração sexual nas estradas. Como ele está na estrada o tempo todo e de olho na pista, o Programa Na Mão Certa acertou em trabalhar o lado protetor dos caminhoneiros, especialmente os que são pais.